sexta-feira, 24 de maio de 2013

Martha Medeiros


         “Eu, por exemplo, gosto do cheiro dos livros. Gosto de interromper a leitura num trecho especialmente bonito e encostá-lo contra o peito, fechado, enquanto penso no que foi lido. Depois reabro e continuo a viagem. (...) Gosto do barulho das páginas sendo folheadas. Gosto das marcas de velhice que o livro vai ganhando: (...) a lombada descascando, o volume ficando meio ondulado com o manuseio. Tem gente que diz que uma casa sem cortinas é uma casa nua. Eu penso o mesmo de uma casa sem livros.”

Obs.: Foi Martha quem disse, mas poderia ter sido eu ou você.

Um comentário:

A. J. Cardiais disse...

Acho que todo mundo que gosta de ler (e de livros, claro) sente isso.